Buraco

2011

e das observações histórico-geográficas
e estudos biofísicos e químicos
surgiu a ciência.

e das regalias científicas teríamos a saída
para os problemas da vida
- que maravilha!

nossa, quanta mentira.
e para quê tanta tecnologia
se o inferno-astral de cada um insiste em ser real?

e, meu deus, pra quê tanta esperança num pedaço de metal
se o pessoal não consegue suprir a própria angústia pessoal?

a partir daí invoca-se os deuses num ato de desespero
interglobal e sustentavelmente racional
- mas quanta falso moral
encova-se a religião no século 20-1
graças à ciência e suas regalias
(seria este o ápice da tecnologia?)

antes, uma pergunta:
se o paraíso e todas as virgens pertencem aos homens,
as mulheres ficam donde? as mulheres vão pra onde?
lava o chão, usar burca, trabalha mais que uma Puta?
não: isso é assunto para o século passado, hoje tá tudo modernizado.
- SEI

e pra quê tanta pesquisa
se o povo do south continua levando a pisa?
- menine, essa ordem vai mudar.

Segue o velho-novo esquema de sempre:
pesquisa para aprender, aprende para ensinar,
ensina para conhecer, conhece para libertar.
- quem?
- a mente.
- de quem?
- da gente.

e pra quê insistir nesse cansaço burocrático e acadêmico
em busca de uma alforria dessa guerra diária
se nada rima nessa vida a não ser o
Severina
- quanto drama, dona Maria.

e não sabe-se o porque da ciência e sua regalias
insistir tanto na pesquisa e tecnologia
se nós não sabemos como descansar
na guerra diária do nosso eu particular.

e das observações histórico-geográficas
e estudos biofísicos e químicos
surgiu a ciência.

é porque a consciência do não saber o porquê
é quase insuportável para o pessoal aqui da Terra
daí nasce a eterna confusão interna.